Posts Recentes
Posts Em Destaque

Contagem regressiva: Sobre finais e recomeços


Salvador Dali - A Persistência da Memória

O ano só acaba quando termina e isso provavelmente significa que você ainda tem umas três milhões de coisas para resolver até lá. A sensação de um ciclo que se fecha e outro que começa traz ao mesmo tempo o alívio da renovação com a ansiedade do fechamento.

Gravidez é igual. A ideia de que está chegando a hora de finalmente conhecer aquele bebê que vem ocupando tanto espaço no seu corpo e na sua vida é uma delícia, mas gera uma baita ansiedade. Será que vai dar tudo certo? Consegui deixar tudo preparado? Como vai ser ficar em casa depois de tanta correria? Vou ser uma boa mãe? Entre tantas outras neuroses maternas.

Pensando sobre isso e tentando realmente equilibrar pragmatismo e tranquilidade, fica a nossa reflexão. Se a angústia é inevitável, o melhor talvez seja fazer a nossa parte (seja lá o que isso signifique para você), aceitando os limites do tempo, do corpo da vida e abrindo espaço para o novo que há de chegar.

#tamojuntas na busca do equilíbrio.

Procurar por tags